Quais métricas devo analisar na minha startup?

Por Mariana Pedrone - 26 Mar 2020, 07:33
Quais métricas devo analisar na minha startup?

Sabemos que empreender não é fácil e exige muito mais do que abrir um negócio. A jornada de um empreendedor é bem desafiadora, principalmente se você escolhe abrir uma startup, onde o seu modelo de negócio deve ser escalável e sustentável. Para acompanhar o desenvolvimento e crescimento precisamos de alguns parâmetros para embasar nossas decisões. Muitas startups têm dúvidas sobre como acompanhar o seu negócio e interpretá-lo de uma forma coerente. Então, hoje viemos responder: Quais métricas devo analisar na minha startup?

Como devo começar?

A primeira coisa que devemos ter clara em nossa mente é que métricas precisam ser controláveis e acionáveis. Analisar métricas sem ações, não faz sentido, não é efetivo. Métricas devem sempre servir como parâmetro para que você consiga tomar decisões em cima delas. Simples assim.

Então, eu preciso ter um dashboard repleto de métricas? A resposta é não. Antes de encher uma planilha com dezenas de números, primeiro, precisamos entender quais delas são realmente necessárias para o seu modelo de negócio. E por necessária, queremos dizer números que impactarão de forma direta o business e o seu rumo no mercado.

Gostamos de analisar estes números de maneira bem prática. Quando um empreendedor nos apresenta sua startup, e por conseguinte, suas métricas, elas por si só devem nos contar uma história. Analisando algumas delas, já conseguimos entender como ela funciona, e qual o perfil dos sócios de acordo com as ações que tomam. É como uma grande narrativa.

>> Leia mais: Uso de dados e foco no resultado

>> Você sabe o que é CAC? E como calcular o LTV?

Como definir uma métrica principal para minha empresa?

Um termo bastante utilizado no Growth Hacking é o “North Star Metric” ou seja, a métrica central do seu negócio. Este indicador é muito importante, pois é ele quem vai mostrar como você está gerando valor para o seu cliente. Um exemplo bem prático que podemos usar, é o caso da Uber. Para ele, a métrica central do negócio, que deve ser analisada com mais atenção (e esmero) é o número de corridas finalizadas.

A partir da sua métrica central, fica mais fácil você estabelecer quais serão as outras que irão complementar a sua análise. Assim, você pode criar cenários e hipóteses e ver onde elas se correlacionam, bem como o nível de interdependência entre elas. É importante analisar o que faz sentido para o seu negócio. Não é porque uma empresa utiliza determinada métrica, que a sua também deve usar. Sempre devemos olhar para cada caso individualmente.

Ficou curioso para saber mais? É só ouvir o debate completo sobre o tema no nosso podcast. Aperte o play!

Por: Mariana Pedrone

Posts relacionados

Assine a Growthaholics

E receba as melhores dicas para a sua empresa crescer.