Wired Festival: o que rolou na sala Startups

Por Gabriel Ferreira - 13 Jun 2017, 12:26
Wired Festival: o que rolou na sala Startups

Quem passou pelo Wired Festival viu como o evento estava bom. O festival todo foi muito interessante – e tivemos o prazer de participar da curadoria da Sala Startups.

Para fazer jus à história do evento e da Wired, a maior publicação de inovação e tecnologia do mundo, selecionamos só gente boa para discutir como as startups vão mudar o mundo.

Além de preparar uma programação incrível, tivemos o prazer de ver Pedro Waengertner, nosso CEO, dar uma super palestra no palco principal do evento sobre o futuro do mercado de trabalho.

Destaques da ACE no Wired Festival

Se você não pode dar uma passada por lá, te contamos agora os principais destaques da Sala Sturps.

Grandes tendências: Fintech, Educação, Smart Cities e AgTech

Ao fazer a curadoria da Sala Startups do Wired Festival, tivemos o cuidado de incluir painéis sobre algumas das principais tendências das startups.

Convidamos gente de destaque em fintechs, educação, smart cities e agtech para contar um pouco dos desafios e oportunidades que esses mercados reservam para os empreendedores brasileiros.

O painel sobre Fintech trouxe as visões de Marcos Henrique, da Foxbit, e Marcos Tulio Ramos, da Easy Crédito. A mediação ficou por conta de Gabriel Ferreira, da área de conteúdo da ACE.

O debate sobre educação também teve um time de peso. Carlos Souza, da Udacity, Bruno Werneck, da Kuadro, e Guilherme Junqueira, da Gama discutiram o papel das startups no desenvolvimento da educação. O painel foi mediado por Carolina Augusta, CEO da Boomit (startup acelerada pela ACE).

Smart Cities foi tema de uma conversa entre Bruno Freitas, do Governo de São Paulo, Rodrigo Scotti, empreendedor da Nama, Rafael Ribeiro, da ABStartups. A mediação foi de Thais Piffer, da TechSampa.

Antes, uma mesa sobre Mobilidade Urbana reuniu Phillip Klien, general manager da Uber em São Paulo, e André Arcas, CEO da Woole, sob mediação de Gabriel Ferreira, da ACE.

O painel sobre AgTech teve uma mistura de grandes empresas, startups e academia, com a participação de Almir Araujo, da BASF, Raphael Pizzi, da AgroSmart, e do professor Matheus Mondin, da ESALQ. A mediação foi de Thiago Ururahy, da ACE.

Ao longo das próximas semanas iremos destrinchar as discussões levantadas nesses painéis do Wired Festival, para que você também se atualize sobre o que há de grandes tendências entre setores que são apontados como os mais promissores.

João Kepler e Arthur Garutti no Wired Festival
Investimento

Nos dois dias de Wired Festival, a programação da Sala Startups foi fechada com apresentações de grandes investidores.

No primeiro dia, João Kepler, um dos maiores investidores-anjo do país, conversou com nosso COO Arthur Garutti sobre quais são os erros e acertos dos empreendedores ao buscar um investimento-anjo. O resumo da conversa é: para ter sucesso em levantar o investimento, é preciso, além de uma boa ideia, saber explicá-la de forma direta e sem rodeios. Ou seja: um bom pitch é fundamental.

O segundo dia de painéis terminou com um bate-papo descontraído entre Manoel Lemos, da Red Point Ventures, e nosso CEO Pedro Waengertner sobre o estado do venture capital no país. Manoel falou sobre as semelhanças e diferenças entre o mercado nacional e o americano e contou quais setores ele acredita que bombarão nos próximos anos: inteligência artificial e robótica.

Errando que se aprende

Um dos paineis mais concorridos da Sala Startups foi o Fuck-Ups, que falou dos erros cometidos ao longo da jornada empreendedora.

A mesa reuniu o empreendedor serial Vinicius Pessin, o fundador da Hotmart João Pedro Rezende e nosso CEO Pedro Waengertner, que contaram sobre os tropeços que tiveram ao longo da vida de empreendedores.

Lições sobre a escolha de sócios, a hora certa de demitir e a importância de manter o foco no negócio foram alguns dos tópicos abordados ao longo da conversa.

Inovação em grandes negócios

O que as grandes empresas podem aprender com as startups foi tema de um painel que contou com a participação de Fernando Lemos, da Oracle, Rodolfo Ribeiro, ex-executivo da Algar Telecom, e Bruno Cecchetti, da Enel. A mediação ficou por conta do COO da ACE, Arthur Garutti.

A velocidade da inovação, o foco no cliente e a importância do erro no processo de desenvolvimento de novas ideias foram alguns dos pontos destacados ao longo do debate.

Futuro da Mídia no Wired FestivalO que vem pela frente

Como será o futuro do mercado de trabalho e as mudanças de comportamento que têm impactado nos negócios de mídia também foram temas de debates na sala Startups no Wired Festival.

Sobre o futuro da mídia, falaram Heitor Estrela, da NOALVO (startup aqui da casa), Thiago Afonso, da Editora Globo, Rafael Sbarai, da Globo Digital, e Bruno Belardo, do Buzzfeed. A mediação ficou por conta de Felipe Collins, head de marketing da ACE.

O tema do mercado de trabalho foi discutido por Martin Romero, da Easy Qasa, Marcelo Furtado, da Convenia, Du Migliano, da 99 Jobs, com mediação de João Marcos Oliveira, da ASAPP (startup que também passou pela ACE).

Workshops

Achamos importante também separar conteúdos práticos para a sala da ACE no Wired Festival. Os aceleradores LG Lima e Sulivan Santiago e o head de marketing Felipe Figueiredo prepararam aulas sobre como tirar ideias do papel e como escalar mais rapidamente uma startup.

A gente espera ver o pessoal que participou dos workshops se inscrevendo muito em breve para nosso programa de aceleração. Aliás, você já se inscreveu?

Open Mic

Aproveitamos o Wired Festival e abrimos o microfone para quem quisesse apresentar sua ideia ou startup para o time da ACE. A dinâmica foi a mesma de todo Open Mic: três minutos para o empreendedor dar seu pitch e três minutos para nossa equipe dar um feedback.

No Wired Festival, foram apresentadas seis pitchs, que variaram de um novo conceito de coworking a um trabalho de conclusão de curso sobre reciclagem que está prestes a virar uma empresa.

>> Fique de olho nos nossos eventos e se inscreva para o próximo Open Mic

Aprendizados

Além da palestra no palco principal, nosso CEO Pedro Waengertner falou na sala que teve nossa curadoria sobre o que aprendeu ao analisar mais de 1.000 startups.

São aprendizados valiosos, como a importância da equipe, os cuidados que deve se ter ao pensar em internacionalização e o por que o crescimento deve ser sempre o foco de quem cria uma startup.

Saiba mais

Alguns dos paineis do Wired Festival foram transmitidos ao vivo pela página do evento. Se você não conseguiu participar ou quer rever algum dos bate-papos, dá uma olhada aqui:

Por: Gabriel Ferreira

Posts relacionados

Assine a Growthaholics

E receba as melhores dicas para a sua empresa crescer.