Como se destacar no processo seletivo de uma aceleradora de startups

Por Equipe ACE - 28 Jul 2016, 14:34
Como se destacar no processo seletivo de uma aceleradora de startups

Quase toda startup que entra em contato conosco quer dicas do que fazer para se destacar durante o processo de seleção. Uma boa inscrição é o primeiro passo fundamental para acelerar, e essa etapa já diz muito sobre os empreendedores e a forma que eles pensam e tocam seu negócio.

A fase online via Fundacity é a primeira do processo seletivo, que ainda conta com entrevistas presenciais ou por videoconferência, uma pesquisa e análise rigorosa sobre produto, mercado, negócio e equipe, um comitê de seleção com presença de todo o time ACE e um deep dive de algumas horas para tirar qualquer dúvida antes de finalmente tomar a decisão final. Se você ainda não se inscreveu, clique aqui.

Mas o que é uma boa inscrição?

O primeiro ponto é que a inscrição serve principalmente para entender os empreendedores e a visão deles para o negócio, e não o modelo de negócio em si. Como aceleradora, nós conseguimos ajudar muito no ajuste do modelo de negócio, na adaptação de forma de vendas, e às vezes até adaptação de mercado, e o que buscamos são equipes altamente qualificadas, com boa visão de futuro, conhecimento de mercado e alto poder de execução.

Ao completar o nosso formulário, queremos entender em detalhes o que sua startup faz, e como, como está sendo a evolução do seu negócio, e quais as dificuldades e aprendizados vocês tiveram durante esse processo e por que a sua equipe é a ideal para tocar essa ideia.

> Leia também: 6 dicas para fazer uma boa inscrição
> Assista também: ACE Live – É hora de entrar para uma aceleradora?

Como destacar sua startup?

 

Nas próximas linhas, vou usar como exemplo a inscrição da JetBov, software de gestão pecuária que foi selecionado para a sétima turma do ACE Growth. Eles nos impressionaram desde o dia que vimos o que tinham descrito em seu formulário. 

A startup passou por todas as etapas de seleção até finalmente entrar para a ACE07, e relembro aqui alguns pontos que eles colocaram em sua inscrição. Vamos passar pelas questões que eles tiveram que responder e comentar o que vimos de valor em cada uma das respostas.

Descreva o que sua empresa faz

 

Em uma frase eles conseguiram me dar uma boa visão do que é o produto. Eu consigo enxergar como funciona, e vejo que isso, se bem executado pode ser muito interessante. Gosto muito de empresas que conseguem explicar todo o seu produto de forma clara e sem se prender em detalhes como diferenciais da startup.

Resposta:

“Somos a Conta Azul + Neogrid para a cadeia produtiva da carne. Somos uma plataforma SaaS em nuvem, que agrega funcionalidades de gestão, colaboração e integração da cadeia produtiva da carne, incluindo informações inteligentes sobre o mercado que permitam realizar benchmarking de indicadores da fazenda e ajudando no relacionamento entre os pecuaristas, técnicos, frigoríficos, cooperativas de carne e demais fornecedores.”

Mercado

A nossa tese de investimento envolve startups com mercado atual ou potencial de R$ 1 bilhão, e preferencialmente em crescimento. O mercado é um ponto onde muitas startups são desclassificadas. Na maioria das vezes nós já sabemos o real potencial de mercado, mas queremos entender o quanto os empreendedores já pesquisaram e buscaram. Um empreendedor que entrou em um mercado que “parece enorme” mas não pesquisou a fundo suas oportunidades tendem a ser descartados nessa etapa.

No caso da JetBov, eles conseguiram mensurar bem onde atuam. Falar apenas sobre o mercado “agro” como um todo nesse caso não faria sentido, se eles trabalham apenas com a cadeia produtiva da carne, e são essas informações que buscamos. Recomendo a leitura do post “Tamanho de Mercado Além do Básico“.

Resposta:

“De acordo censo Agropecuário do IBGE, o Brasil possui um contingente de mais de 170 milhões de cabeças destinadas a exploração da atividade pecuária, em mais de 2,6 milhões de propriedades. Segundo estudo da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), a cadeia produtiva da carne movimentou em 2010 mais de R$ 328,3 bilhões em um ano, correspondendo a 7,9% do PIB.”

Que problemas resolve

Em relação aos problemas de mercado, a JetBov conseguiu dar um panorama sobre o que está acontecendo no mercado, o quanto essa solução faz sentido e atende uma dor realmente importante para dois players importantes da cadeia. Não existe solução sem um problema ou demanda a ser resolvidos.

Resposta

“Historicamente, as margens na pecuária vem diminuindo. A pressão por sustentabilidade e a exigência de qualidade de mercados compradores estão cada vez maior, forçando a profissionalização da atividade além de uma nova geração de produtores está retornando para o campo e assumindo a gestão destas atividades, buscando para isso novas tecnologias. Porém, a maioria dos pecuaristas não possuem porte suficiente para entregar lotes adequados ao mercado, além de possuírem extrema dificuldade em gerenciar a produção e qualidade. Frigoríficos possuem dificuldade em planejar o abate e formar lotes mais homogêneos”

Diferenciais

Eu sempre presto muita atenção quando uma startup fala de seus diferenciais, e funcionalidades nunca são boas respostas para mim. Eu quero entender nesse ponto, o porquê essa é a equipe que vai vencer a briga. Não podemos abrir alguns dados que a JetBov informou nas inscrições, mas além do faturamento, eles colocaram todo o funil de vendas da startup, número de leads em cada um dos estágios do funil, números de usuários e uma linha do tempo com as conquistas e aprendizados. E esses números chamam a atenção.

Resposta:

  1. Know-how em Gestão, Supply Chain, Dev, ERPs, Zootecnia e Medicina Veterinária
  2. Pioneirismo: somos a primeira plataforma voltada a integração da cadeia produtiva da carne.
  3. Facilidade – “deve ser mais simples que usar o Excel”. Calculamos os custos e temos diversos depoimentos de usuários confirmando este ponto forte.

Sócios/Equipe:

A descrição dos sócios é onde eu busco o porquê que essa equipe é a ideal para tocar o negócio. De competências técnicas, competências de negócio necessárias e até a visão e realizações, nesse campo é importante explicar o quê vocês já fizeram, e experiências relevantes para a criação desse negócio.

Resposta:

Xisto (CEO) – Experiência como empreendedor desde 1998. Fui sócio na franquia de Desenvolvimento da Datasul Finanças onde atuei como desenvolvedor e analista de sistemas na área administrativa/financeira. Fui sócio-Fundador da empresa de consultoria Euax e do software Artia para Gestão de Projetos, onde, além de consultor e instrutor, atuei na gestão de equipes, vendas, marketing e coordenei um projeto para estruturação de um planejamento estratégico para um Estado em Angola, que envolveu o desenvolvimento de setores como a agricultura e pecuária. Também sou de família de criadores na região de Lages-SC, de onde surgiu toda a concepção da idéia.

Giovani (CTO) – Possui larga experiência na gestão de TI, principalmente de ambientes em nuvem. Atuou na administração de ambientes em nuvem tendo atuado como coordenador do time de engenheiros na Datasul, Neogrid e ContaAzul. Participou do planejamento estratégico do time de operação e no projeto e implantação do ambiente de nuvem computacional privada da NeoGrid, além da reestruturação da nuvem pública na Amazon AWS da ContaAzul (atingindo 100% de disponibilidade).

Enfim…

No final, acaba sendo muito simples como se inscrever: Queremos entender sua startup de forma estratégica e sua equipe. Lembre-se que olhamos o negócio com olhos de investimento: Quem serão nossos próximos sócios? Por que essa é uma boa oportunidade? Quanto melhor entendermos, maior as chances da sua startup!

Boas inscrições!

Vou me inscrever já! 

Por: Equipe ACE

Posts relacionados

Assine a Growthaholics

E receba as melhores dicas para a sua empresa crescer.