Como incentivar o empreendedorismo feminino?

Por Mariana Pedrone - 27 Feb 2020, 07:28
Como incentivar o empreendedorismo feminino?

Quantas mulheres empreendedoras você conhece? Há algum tempo, pouco se ouvia falar sobre suas histórias. Hoje, ainda ouvimos pouco, principalmente quando comparamos às histórias que ouvimos de homens empreendedores. Mas por quê isso? Como podemos incentivar o empreendedorismo feminino?

É um fator histórico e cultural

Essa discussão começa há algum tempo, e ainda vai longe. Muito dos motivos de vivermos essa situação hoje, deve-se à criação que se recebe em casa. Meninas acabam sendo expostas a outros estímulos e, muitas vezes têm menos abertura em casa. Isso afeta, e muito, a referência que formarão delas mesmas, e de suas próprias vidas. 

A sociedade também influencia o que fazemos, e o que vivemos no momento. Até pouco tempo atrás, a mulher era tida como um indivíduo totalmente dependente de seu marido. Incapaz, por exemplo, de ter um CPF próprio, uma vez que o homem era o chefe e responsável por sua família. 

Agora, pensando na questão que colocamos acima “como incentivar o empreendedorismo feminino”? Vira e mexe, vemos empresários em capas de revistas e muito lemos, e ouvimos, sobre seu sucesso. Os temos como heróis. Se a mulheres, que fazem as mesmas coisas, não têm a mesma visibilidade, isso gera uma grande frustração. 

>> Leia mais: O seu mercado está em disrupção?

Novas tendências vêm se mostrando

Um estudo muito interessante elaborado pelo Global Trends sobre Diversidade, mostra que empresas com mulheres em cargos de liderança, tiveram um retorno sobre o seu equity de 10,1%. Enquanto isso, as empresas que não apresentam essa característica, tiveram 7,4%.

Casos como este, têm sido cada vez mais debatidos no mercado e, inclusive, gerado alguma ações bem interessantes. O Goldman Sachs se pronunciou recentemente dizendo que, a partir de Julho de 2020, só faria IPO de empresas que apresentassem ao menos uma mulher em um cargo C-Level

Essas medidas podem parecer drásticas, porém, enquanto essa cultura e mentalidade ainda estiver enraizada em nós, elas se farão necessárias para que homens e mulheres possam trabalhar com igualdade e equidade. 

Vem entender mais sobre esse debate tão importante escutando o episódio do nosso podcast!

Por: Mariana Pedrone

Posts relacionados

Assine a Growthaholics

E receba as melhores dicas para a sua empresa crescer.