Trabalhando em Squads: pessoas e papéis dentro dos grupos

Por Renata Sagradi - 09 Apr 2019, 14:25
Trabalhando em Squads: pessoas e papéis dentro dos grupos

A organização por Squads prevê o desenho de estruturas focadas em projetos específicos. Assim como um esquadrão do exército é composto por profissionais diversos, somando as competências necessárias para vencer uma batalha específica, um esquadrão corporativo também é formado por pessoas com experiências e focos diferentes, que, juntas somam as funções necessárias para enfrentar desafios específicos do negócio.

A origem dos Squads vem da evolução das metodologias ágeis, mais especificamente do método Scrum, como conta esse vídeo do Spotify (lá de 2014, mas mais relevante do que nunca). A empresa Sueca, inclusive, é referência na implementação e uso de Squads na solução rápida de problemas da empresa.

Squads e pessoas

Levantamos esse debate com nosso time de Innovation Leaders, Heitor Chaves, Romeu Rechdan e Mayte Carvalho, que avaliam: o que é esperado de pessoas que participam desse formato organizacional?

  “A liderança tem que estar confortável com o processo e metodologia e entender que as pessoas terão que ficar 100% disponíveis para o Squad”,  pontua Heitor. A preocupação se dá pois as pessoas participantes do projeto são “destacadas” do dia a dia e das atividades diárias. “Para isso, Precisam ter um treinamento e um mindset diferente do que estão acostumados”, completa.

Outro ponto importante é desenvolver a mentalidade empreendedora nos colaboradores das empresas. O Intraempreendedor precisa ter um arquétipo mais hands on, com ownership e apetite a riscos do que um colaborador tradicional. Um dos maiores trabalhos a ser desenvolvido nos Squads é o mindset, que deve ser rompido dos moldes tradicionais de foco na concorrência e resultados esperados já quantificados.  “Pessoas são a matéria prima do nosso trabalho e se elas não estiverem alinhadas ao mindset e com vontade de estar ali, inovando e arriscando, não temos nada” , explica Mayte.

>> Leia mais: Como funcionam os Squads nas empresas inovadoras

>> Leia também: Melhores práticas para inovar em uma companhia

Qual a melhor formatação de Squads?

Os grupos multidisciplinares podem funcionar em dinâmicas e interações diversas, entre 3 e 10 pessoas. Porém, o time ACE destaca duas funções principais:

  • O Product Owner (PO), que é o guardião das metodologias, sprints e processos. É o fio condutor do squad
  • O Innovation Leader, que oferece repertório, mentorias e abordagens conforme cada momento do squad (ideação,validação,tração) e cada framework (new ventures, go to market e eficiência operacional)

Como Innovation Leader, Romeu destaca suas seguintes atribuições no bom andamento dos Squads:

  • Seguir e aplicar o método ACE;
  • Trazer insights de mercado;
  • Trabalhar as emoções ao longo das interações;
  • Dar treinamentos sobre metodologias ágeis.

Pelo sucesso da corporação

Segundo Romeu, o processo de Squads é visto como uma oportunidade de crescimento tanto pelos executivos C-Level quanto pelos colaboradores mais jovens de uma empresa. Porém, a mesma visão não se repete em todos os níveis. “O processo de inovação pode ser visto pelo nível intermediário (média gerência) como uma ameaça”, explica.  “Eles têm medo de perder o controle e, principalmente, de não conseguirem se adaptar as novas metodologias de trabalho” .

Mayte dá a dica final para adotar os Squads sem medo.  “Abandone suas crenças. Esqueça todas as premissas de mercado que tem porque um report te mostrou. Vá pra rua e descubra você mesmo!” .

como fazer squads do jeito certo

Por: Renata Sagradi

Posts relacionados

Assine a Growthaholics

E receba as melhores dicas para a sua empresa crescer.