01 dez Cinco tendências para 2018

Chega o final de ano e todo mundo faz um exercício de futurologia sobre o que haverá de novo em 2018.  Na ACE Corp não poderia ser diferente. A única diferença é que nossas análises de tendências são embasadas pelos temas e teses que desenvolvemos com nossos parceiros.

> Veja também: O case da Ambev de conexão entre grandes empresas e startups
> Saiba mais: Por que muitos projetos de intraempreendedorismo falham?

Segue um resumo do que o nosso posto avançado de inovação dentro do ecossistema mapeou em 2017 e que deve ter um grande impacto a partir do próximo ano.

As principais tendências de inovação em 2018

Mais do que tecnologias, o que importa quando olhamos para grandes tendências como essas são os usos que podem ser feitos delas. É para isso que gostaria de chamar sua atenção.

Veja alguns dos principais destaques que selecionamos para esse texto.

evolução tecnológica: devemos temer?

Robótica no varejo (on, off, omnichannel)

A empresa de pesquisa International Data Corporation (IDC) previu que, até 2018, 45% das 200 principais empresas de comércio mundial de comércio eletrônico e omni-canal irão implantar sistemas de robótica para pedidos, armazenagem e entregas.

A GAP, por exemplo, implementou sistemas robotizados da Kindred em um warehouse Gap para trabalhar lado a lado com trabalhadores humanos.

Aqui no Brasil, a referência no varejo é o BotiLabs no Boticário, que desenvolve projetos em temas de varejo.

Digital Health e Fitness (em boa forma)

Já passou um tempo, desde 2014, que o mercado foi invadido for fitbits e Apple e Samsung watches, e podemos esperar cada vez mais personalização na linha de produtos.

Por agora, as startups estão combinando genomics, AI e outras tecnologias emergentes para desenvolver ofertas de fitness mais personalizadas, desde roupas esportivas sob medida até jantares recomendados de acordo com o DNA e a condição física de cada indivíduo.

Quando pensamos em serviços que combinam monitoramento, fitness e serviços personalizados, aqui na ACE temos  a N2B, que coleta dados de colaboradores de uma dada empresa, a fim de realizar medições e oferecer recomendações personalizadas de dieta e exercícios.

realidade aumentada e as tendências para 2018Realidade aumentada (muito além de Minority Report)

O Google Glass pode não ter decolado, mas é fato que a realidade aumentada veio para ficar. Isso ocorre porque, seguramente, é uma forma de trazer segurança e simplicidade ao processo. Até a Apple rendeu-se ao reconhecimento facial no iPhone X.

Aqui no Brasil, exemplo é o check-in por reconhecimento facial implementado pela Gol, a fim de tornar o processo mais rápido e prático para os clientes.

Outro exemplo vem do Grupo Algar Telecom, em Uberlândia. Por lá, os funcionários do Brain, espaço de inovação mantigo pela empresa não entram por crachá, mas sim por reconhecimento facial.  

IOT (e IIOT)

A Internet das Coisas possibilitou a instalação de chips e sensores em itens do dia-a-dia, desde fitbits e escovas de dentes até frigoríficos e carros. A próxima barreira seguramente será a integração entre todos esses dispositivos, de modo a possibilitar a personalização da experiência

Cabe também destacar o papel do IOT nas fábricas inteligentes do futuro. De acordo com o CB Insights, as tecnologias que trazem a digitalização para a indústria pesada (IIoT) obtiveram mais de US $ 2,2 bilhões em financiamento privado no ano passado. Fazer com que as cadeias e as fábricas de suprimentos sejam mais eficientes apenas 1% é um problema de negócios incrivelmente valioso, mas essas áreas ainda estão sub-digitalizadas em relação a outros setores da economia.

social media e tendências para 2018Social Media (além da mídia)

Hoje, é consenso que é necessário marcar presença em redes sociais (Twitter, Facebook e companhia). Porém, à medida que se abre um novo canal de comunicação, não necessariamente o modelo mais escalável passa por contratar pessoas para responder demandas.

Nesse sentido, cabe destacar o papel de AI, não apenas com chatboots para atender os consumidores, mas também predição de estilos de compra e comportamentos.

Aqui no Brasil, nossa startup b.pass usa chatbots para atender clientes que, como eu, estão cansadas de ligar pro salão para marcar, desmarcar e remarcar manicure. Eu sou cliente e fã. Recebo um voucher e nem preciso tirar o cartão e pagar:

bpass thays
Como saber mais sobre as tendências de inovação?

Aqui na ACE amamos pesquisar essas tendências  e entender o que faz sentido para uma organização. Se você trabalha em uma grande empresa, te convido a conhecer nosso trabalho e tomar um café comigo que te explico como vamos encontrar startups aderentes a esses e outros temas.

Não fique de fora das tendências de 2018, deixe a ACE ser seu radar avançado de inovação no ecossistema!

Thays Vieira Bueno
thays@goace.vc

Thays Vieira Bueno é a líder da área de vendas e relacionamento com clientes corporativos da ACE. Com experiência em grandes empresas e startups, é a responsável por enxergar como uma cultura de inovação mais apurada pode ajudar corporações a liderarem seus mercados.



BrazilUSA