Eu preciso vender a minha startup?

Por Renata Sagradi - 17 Oct 2019, 07:23
Eu preciso vender a minha startup?

O cenário para negócios com startups anda bastante aquecido. Não falando somente de exits, mas também outros formatos, como M&A. A ACE, por exemplo,  já teve 14 exits, o que nos dá bastante expertise no mercado. Como fazer e quais as melhores opções para os empreendedores.

A indústria do Venture Capital foi montada exatamente para a execução dos exits e, como Pedro Waengertner, CEO da ACE, costuma falar: Venture Capital é como um casamento com data de divórcio. O investidor entra pensando lá na frente, quando acontece algum evento de liquidez. Que é quando se ganha o dinheiro. 

De acordo com dados do Pitchbook, 48% dos eventos de liquidez acontecem ainda no Early Stage da startup. Além de 26% ainda no Seed. Ou seja, 3 a cada 4 exits acontece ainda em estágio de escala.  

>> Escolhendo startups para investir

Quando é bom para o empreendedor?

Na visão do empreendedor, é o momento de decisão de colocar um cheque bem polpudo no bolso – ou seguir em busca de escalabilidade e impacto. Pela experiência ACE e proximidade com grandes empreendedores, sabemos que muitos não entram pelo dinheiro, mas sim pela relevância e a vontade de gerar uma mudança real. 

Por que alguém criaria uma startup? Dedicar muitos anos da vida por algo tão incerto? Muitos o fazem por um senso de realização, de propósito, ou pela obsessão por algum problema onde vê muita oportunidade. 

O Brasil vive um bom momento para a prosperidade de startups, entrando até no mapa dos investidores globais, como o Softbank, colocando o país em outro patamar de investimentos. Atualmente, no mundo, temos mais de 300 unicórnios e, somente no primeiro semestre deste ano foram 67 novos.

Tendências de investimentos

Para saber qual a próxima tendência em startups, basta olhar onde os grandes fundos de venture capital estão aplicando dinheiro. Investidores e empresas estão buscando uma maior diversificação da carteira de investimentos – ainda mais com a queda dos juros. E quem lucra com isso são empreendedores talentosos que, aliados a tecnologia, estão mudando o mundo e o comportamento das pessoas.  

>>Principais pontos de avaliação de Startups para Corporações e Investimentos

Outras maneiras de “exit”

Independente da intenção inicial do empreendedor em vender ou não a startup, pode ser que surja uma oportunidade.Se é difícil crescer sozinho, talvez buscar algum investimento para esse movimento de expansão seja uma boa chance. Pode ser parceria para distribuição e até uma fusão.

Apesar de alguns percalços de uma saída ainda em early stage, isso pode significar um retorno rápido do que foi investido. Mas vale a análise profunda: cláusulas de contrato, impostos, eventuais dívidas..

Porém, mesmo com o mercado aquecido muito empreendedores ainda não estão preparados para um exit. Seja pela estrutura, seja juridicamente ou seja por riscos como compliance e processo trabalhistas.

Nesse momento, o ambiente brasileiro é muito fértil para empreendedores. Porém, não é preciso vender uma startup. Mas se você quiser, vai aparecer quem compre.

Quer ouvir mais sobre o debate? Ouça o podcast abaixo!

Por: Renata Sagradi

Posts relacionados

Assine a Growthaholics

E receba as melhores dicas para a sua empresa crescer.